Medicina e Radiologia Intervencionista | Stent Biliar | Icterícia

Fígado e
Vias Biliares

Acesse no menu abaixo os principais procedimentos que a equipe da Íntegra Medicina Intervencionista realiza na área de Fígado e Vias Biliares e demais áreas.

Implante de Stent Biliar

“Stents” são pequenos tubos sintéticos (próteses) geralmente confeccionados por uma liga metálica (níquel, titânio, entre outros). Nas vias biliares eles são utilizados normalmente com a mesma finalidade que a drenagem percutânea da via biliar, objetivando-se drenar o líquido biliar acumulado em excesso dentro do fígado.

Em quais casos este procedimento pode ser indicado?

O “stent” biliar geralmente é inserido em pacientes que apresentam alguma obstrução ou vazamento de bile dentro do fígado, que impeça que a mesma seja excretada de maneira adequada pelo organismo. Pacientes que apresentam uma ou mais das seguintes condições podem requerer um “stent” biliar:

  • tumores do fígado, das vias biliares ou próximos ao fígado que estejam obstruindo a drenagem natural da bile para o intestino;
  • cálculos intra-hepáticos ou no colédoco que determinam obstrução do fluxo normal da bile;
  • inflamações crônicas que possam ocasionar estenoses (estreitamentos) e dificultar o fluxo normal da bile;
  • estenoses nos ductos biliares após cirurgias (ex: colecistectomia) ou por radioterapia;
  • vazamentos de bile (fístulas) nas vias biliares, geralmente decorrente de cirurgias prévias.

Como é realizado este procedimento?

O implante de “stent” biliar é realizado por um médico Radiologista Intervencionista por meio de uma pequena punção por agulha através do fígado, orientada por métodos de imagem que orientam a precisa localização, geralmente a ultrassonografia  e fluoroscopia.

A seguir, pelo mesmo trajeto dessa agulha, o “stent” é introduzido de forma que passe através da região alterada no ducto biliar (podendo ser o local de uma obstrução ou de um vazamento). O objetivo desse “stent” é servir como um novo tubo que vai drenar a bile produzida pelo fígado para o interior do intestino. O tempo de permanência do “stent” dentro do organismo é bastante variável, dependendo do objetivo pelo qual foi inserido, podendo ser de meses, anos ou para a vida inteira.

Existem riscos relacionados a esse tipo de procedimento?

Todos os procedimentos médicos contemplam riscos. Entretanto, quando comparados às técnicas convencionais cirúrgicas, os métodos intervencionistas comumente apresentam menores índices de complicações. Dos riscos possíveis, os principais são de sangramento durante e após o procedimento, infecções e dor no local. Os médicos da equipe da Íntegra Medicina Intervencionista tomam todo o cuidado para a prevenção e tratamento destas possíveis complicações, realizando os procedimento sempre em ambiente seguro, com técnicas reconhecidas por literaturas científicas.

Agende sua consulta

Preencha seus dados para ser encaminhado ao nosso atendimento.
Esperamos poder ajudá-lo!