Neurorradiologia | Estenose das artérias carótidas ou vertebrais

Neurologia

Acesse no menu abaixo os principais procedimentos que a equipe da Íntegra Medicina Intervencionista realiza na área de Neurologia e demais áreas.

Estenose das artérias carótidas ou vertebrais

Estenoses significam áreas de estreitamento, dificultando a passagem do fluxo sanguíneo.
As estenoses por vezes podem ser assintomáticas, entretanto, quando avançadas podem gerar sintomas relacionados à diminuição do aporte sanguíneo (isquemia). Além dessa complicação, as estenoses podem provocar um turbilhonamento do sangue na passagem pelas regiões de estreitamento, o que pode gerar a formação de trombos no local (trombose) e, consequentemente, migração destes trombose (embolia).

No contexto da medicina minimamente invasiva, o tratamento das estenoses pode ser realizado por técnicas de Angioplastia. A indicação do procedimento é definida pelo médico assistente, em geral um Neurologista em parceria com um Radiologista Intervencionista.

Como é realizado o procedimento de angioplastia das artérias do pescoço?

A Angioplastia é realizada com o objetivo de desfazer o ponto de estenose (estreitamento) do vaso sanguíneo acometido. É um procedimento efetuado na sequência de uma arteriografia. Ao se identificar uma estenose, o médico Radiologista Intervencionista introduz um fio muito fino (chamado fio-guia) que transpassa a área alterada. A seguir, por cima desse fio podem ser passados materiais como cateteres-balão e stents, os quais são introduzidos e abertos no ponto da estenose, fazendo com que o vaso sanguíneo volte a ter um fluxo adequado. O restabelecimento do fluxo sanguíneo reduz o risco de isquemia cerebral (AIT e AVC).

Existem riscos relacionados a este tipo de procedimento?

Todo procedimento médico contempla alguns riscos. Entretanto, de modo geral, os métodos intervencionistas são aqueles que apresentam os menores índices de complicações. Dos riscos possíveis, os principais são observados no local da punção na virilha ou no punho, como por exemplo um hematoma. Como trata-se de um procedimento altamente complexo, algumas complicações graves raras podem ocorrer, como por exemplo uma isquemia cerebral, hemorragia cerebral, déficit neurológicos irreversíveis e até mesmo óbito. Os médicos da equipe da Íntegra Medicina Intervencionista tomam todo o cuidado para a prevenção e tratamento destas possíveis complicações, realizando os procedimento sempre em ambiente seguro, com técnicas reconhecidas por literaturas científicas.

Agende sua consulta

Preencha seus dados para ser encaminhado ao nosso atendimento.
Esperamos poder ajudá-lo!