Neurorradiologia | Aneurismas cerebrais | Neurologia

Neurologia

Acesse no menu abaixo os principais procedimentos que a equipe da Íntegra Medicina Intervencionista realiza na área de Neurologia e demais áreas.

Aneurismas cerebrais

Aneurismas cerebrais são pequenas dilatações das artérias, geralmente saculações, que podem ser originadas devido a um desequilíbrio entre a integridade da parede da artéria e a força com que o sangue bate nessa parede. Os aneurismas possuem um risco aumentado de ruptura e podem provocar sangramentos no órgão onde eles estão, como por exemplo no cérebro, conhecido como Acidente Vascular Cerebral Hemorrágico (AVCH).

Quando está indicado o procedimento de embolização de um aneurisma cerebral?

O procedimento de Embolização de aneurisma cerebral costuma ser indicada quando: a) houver uma ruptura do aneurisma ocasionando um AVCHl; b) quando há sintomas relacionados ao aneurisma (ex: cefaléia, visão dupla, turvação visual, náuseas, entre outros); c) ou quando há um risco aumentado de ruptura do aneurisma, seja pelo tamanho, localização ou por seu crescimento.

Por se tratar de um procedimento altamente complexo, idealmente os pacientes candidatos a esse tratamento devem ser avaliados por um médico especialista titulado em Radiologista Intervencionista conjuntamente com um médico Neurologista e um médico Neurocirurgião. A equipe decidirá junta qual é o melhor tratamento.

Como é realizado o procedimento de embolização de aneurisma cerebral?

A Embolização cerebral é um procedimento cirúrgico minimamente invasivo, realizado durante um procedimento de arteriografia, também conhecido como “cateterismo”. Trata-se de um procedimento moderno, com utilização de recursos tecnológicos que permitem que a técnica seja realizada com apenas um pequeno furinho na virilha ou no punho.

Após ter sido feita a punção, um pequeno cateter é introduzido por meio desse furinho, de forma indolor, e a partir desse cateter um outro cateter milimétrico é navegado até os vasos cerebrais. Ao chegar no local a ser tratado, o médico Radiologista Intervencionista interrompe de forma seletiva o fluxo sanguíneo para dentro do aneurisma, geralmente utilizando-se materiais conhecidos como “molas” e por vezes, com o auxílio de um “stent” e/ou de um pequeno balão.

Existem riscos relacionados a este tipo de procedimento?

Todo procedimento médico contempla alguns riscos. Entretanto, de modo geral, os métodos intervencionistas são aqueles que apresentam os menores índices de complicações. Dos riscos possíveis, os principais são observados no local da punção na virilha ou no punho, como por exemplo um hematoma. Como trata-se de um procedimento altamente complexo, algumas complicações graves raras podem ocorrer, como por exemplo uma isquemia cerebral, sangramento cerebral, déficit neurológicos irreversíveis e até mesmo óbito. Os médicos da equipe da Íntegra Medicina Intervencionista tomam todo o cuidado para a prevenção e tratamento destas possíveis complicações, realizando os procedimento sempre em ambiente seguro, com técnicas reconhecidas por literaturas científicas.

Agende sua consulta

Preencha seus dados para ser encaminhado ao nosso atendimento.
Esperamos poder ajudá-lo!